14 julho, 2015

Montanha-russa


É tão engraçada a natureza humana. Eu acho engraçada mesmo... Já me apaixonei, ou penso que me apaixonei... Talvez me tenha apaixonado a sério, talvez, não sei. Mas nem é isso que está em questão.
Sempre que começo a sentir um tipo de carinho muito particular por alguém, parece que é uma sensação que nunca vivi anteriormente. Tenho a consciência de que já passei por isso, mas não o sinto, parece que nunca aconteceu, parece que é algo maior, com mais força.
Esta sensação está a voltar e está a dar cabo de mim. Estou a viver nas tormentas da ansiedade. Parece que todos os dias sinto a necessidade de conversar, de ler um Olá e parece que isso já é algo que tem realmente de fazer parte da minha Agenda Diária. Por vezes, achava perfeito saber controlar os sentimentos e tomar um pouco de consciência daquilo que faço. Tomar algum cuidado de modo a evitar futuras feridas que podem ser difíceis de sarar. Adorava... até amava. Mas, eu já me conheço o suficiente que vou viver os dias nas nuvens até chegar o dia do ultimato e talvez vir a cair. Aí não haverá nada a fazer.
Desejava poder ter algo correspondido e que pudesse acordar e sorrir na certeza de que tinha algo correspondido. Mas esta corrosão acaba comigo e eu ainda não me sinto capaz de colocar as cartas na mesa e dar o meu trunfo. Talvez um dia tome coragem suficiente para te transmitir tudo e talvez... Talvez! Consiga ganhar este jogo sentimental que tem brincado com o meu coração neste últimos tempos. 

3 comentários:

Daniela da Costa Silva disse...

Muito obrigada, é bom saber que se percebe um pouco do que sinto! :)

Pedro Sampaio disse...

Esse dia há-de chegar :)

Paulo Silva disse...

O amor é um jogo, nem sempre podemos ganhar. Talvez não seja o nosso jogo se não houver vitória... Não sei, mas o que é nosso a nós virá.
Força! :)